Prazos de Maturidade no Crédito Habitação

É previsível que a curto/médio prazo sejam adotadas medidas no sentido de, gradualmente, limitar os prazos máximos a 30 anos.
prazos

O crédito habitação é a forma mais comum das famílias portuguesas financiarem a aquisição da sua habitação própria e permanente. Um dos fatores que pode viabilizar ou inviabilizar a operação são os prazos máximos  aplicáveis ao contrato de crédito, ou seja, o período de tempo durante o qual o cliente previsivelmente vai amortizar o empréstimo.

Neste artigo, vamos explorar os prazos máximos aplicáveis em operações de crédito habitação em Portugal e qual o impacto que a variação do prazo pode ter nesta modalidade de financiamento.

O prazo máximo vai depender, sobretudo, da idade dos proponentes do crédito. Mas, regra geral, não pode ser contratado por período superior a 40 anos, nem prolongar-se para além dos 75 anos de idade.

Desde o dia 1 de Abril de 2022, que este prazo (40 anos), passou a estar limitado em função da idade dos proponentes, na sequência de um comunicado emitido pelo Banco de Portugal sobre a convergência da maturidade média dos contratos de crédito à habitação.

Através deste comunicado, o Banco de Portugal, decide limitar os prazos máximos para este tipo de operação, passando a vigorar o prazo de:

      • 40 anos, quando os proponentes tenham idade inferior ou igual a 30 anos;

      • 37 anos, quando os proponentes tenham idade superior a 30 anos e inferior ou igual a 35 anos;

      • 35 anos, quando os proponentes tenham idade superior a 35 anos.

    Exemplo 1 – O João tem 45 anos e pretende comprar uma habitação própria e permanente. O prazo máximo a aplicar ao seu contrato é de 30 anos (e não de 35 anos). Porque, o contrato de crédito não poderá vigorar para além dos seus 75 anos de idade (limite máximo).

    Exemplo 2 – A Ana, tem 25 anos e pretende comprar a sua primeira casa. O prazo máximo a aplicar ao seu contrato é de 40 anos (limite máximo).

    Apesar dos limites previstos pelo Banco de Portugal, devemos ainda considerar que há bancos que podem oferecer prazos ainda mais curtos (por exemplo de 30 anos, independentemente da idade dos proponentes). Esta opção tem sobretudo a ver com o facto de permitir às instituições bancárias reduzir o risco de incumprimento dos contratos de crédito por parte dos mutuários.

    É previsível que a curto/médio prazo sejam adotadas medidas no sentido de, gradualmente, limitar os prazos máximos a 30 anos, em todas as instituições de crédito, para todos os consumidores, independentemente da idade.

    A limitação dos prazos máximos no acesso ao crédito habitação é entendida pelas autoridades de supervisão como uma medida macroprudencial essencial por várias razões:

        •  Em primeiro lugar pretende-se ‘’promover o acesso a financiamento sustentável por parte dos consumidores, minimizando o risco de incumprimento’’, considerando que os orçamentos familiares dos mutuários são habitualmente mais limitados a partir da idade da reforma;

        • Por outro lado, pretende-se assegurar que as instituições de crédito e sociedades financeiras não assumem riscos excessivos pondo em causa a sua própria sustentabilidade;

        • E por fim, pretende-se assegurar a resiliência do setor financeiro e a estabilidade económica do país.

      A limitação destes prazos apresenta, no entanto, consequências negativas, na medida em que acaba por dificultar o acesso ao crédito, uma vez que com prazos mais curtos teremos prestações mensais mais altas, taxas de esforço mais elevadas e dificuldade na aprovação das operações de crédito. 

      Por esse motivo, é essencial procurar as melhores soluções de crédito habitação, de forma a reduzir tanto quanto possível os encargos mensais, otimizando os orçamentos familiares dos proponentes.

      Picture of Por Catarina S. Gonçalves, Gestora de Crédito

      Por Catarina S. Gonçalves, Gestora de Crédito

      Coloque as suas Dúvidas
      Partilhar:

      Fale com um especialista

      Picture of Catarina Gonçalves

      Catarina Gonçalves

      Especialista em Crédito Habitação

      Outros artigos

      intermediário de crédito

      Acesso à Atividade de Intermediário de Crédito (Vinculado)

      ”Estes profissionais atuam como mediadores das relações que se estabelecem entre particulares e instituições de crédito. Por se tratar de uma atividade com elevado grau de complexidade e de enorme responsabilidade, o exercício da atividade de Intermediário de Crédito só é permitida aos profissionais que demonstrem o cumprimento de várias exigências legais.”

      crédito hipotecário

      Crédito Hipotecário: O que é e para que serve?

      ”As operações de crédito hipotecário tem um enorme potencial e podem servir as mais diversas finalidades. (…) Pode sempre contar com prazos mais alargados e taxas de juro mais baixas, face ao crédito ao consumo.”

      férias

      Contrato de Trabalho a tempo Parcial: Regime de férias

      ” … o direito a férias é um direito irrenunciável, e como tal, não pode ser substituído por qualquer compensação económica ou outra, salvo nos casos previstos na lei (…) Assim, se possui um contrato a tempo parcial deverá ter atenção ao presente artigo.”

      hipoteca

      Hipoteca sobre o meu imóvel. O que significa?

      ”É inegável que os imóveis, apesar de sujeitos a uma certa volatilidade no que respeita ao preço, estão associados a uma tendencial valorização pelo mero decurso do tempo. Essa circunstância faz das garantias hipotecárias ou imobiliárias as mais sólidas e aliciantes.”

      intermediário

      Contratar um Intermediário de Crédito? Gratuitamente?

      ”Pode acreditar que, para além dos próprios bancos, não há entidade nenhuma que conheça tão bem a oferta das várias instituições bancárias, como os intermediários de crédito parceiros. As relações de parceria que os Intermediários estabelecem com as várias instituições de crédito, permite-lhes ter acesso privilegiado a informação atualizada em relação aos detalhes específicos de cada produto de crédito.”

      despedimento

      Despedimento por Justa Causa: por facto imputável ao trabalhador

      ”O despedimento de um trabalhador é sempre uma decisão difícil. Seja por resolução do próprio ou por iniciativa do empregador.
      Não basta que o trabalhador não cumpra as ordens emanadas pelo empregador, ou que tenha infringido alguma norma laboral.
      Tem sim, que existir razões estipuladas no Código do Trabalho, que justifiquem a dispensa de um colaborador. ”

      incumprimento

      As 4 Consequências do Incumprimento do Contrato Promessa

      O incumprimento do contrato-promessa de compra e venda pode ocorrer por diversas razões, como por exemplo, a perda do interesse no negócio por um ou por ambos os contraentes, a venda do imóvel a uma terceira pessoa, a reprovação do financiamento bancário, eventuais obras que demoraram mais tempo do que o previsto, entre outros fatores.

      WOOK - www.wook.pt

      Precisa de ajuda?

      Preencha os seus dados e consulte o seu e-mail.

      0%
      Nome (primeiro e último) *
      Telemóvel *
      Email *
      10%
      Em que podemos ajudar?
      Algum dos créditos é um crédito habitação?
      Algum dos créditos é um crédito habitação?
      30%
      Quem vai pedir o empréstimo? *
      90%
      É efetivo?
      Tem créditos?
      Indique o valor das suas prestações mensais:
      Crédito 1:
      Crédito 2:
      Crédito 3:
      Crédito 4:
      Tem incumprimentos no Banco de Portugal?
      1º Proponente
      É efetivo?
      Tem outros créditos?
      Indique o valor das Suas prestações mensais:
      Crédito 1:
      Crédito 2:
      Crédito 3:
      Crédito 4:
      Tem incumprimentos no Banco de Portugal?
      2º Proponente
      É efetivo?
      Tem outros créditos?
      Indique o valor das Suas prestações mensais:
      Crédito 1:
      Crédito 2:
      Crédito 3:
      Crédito 4:
      Tem incumprimentos no Banco de Portugal?

      Precisa de ajuda?

      Preencha os seus dados e receba um contacto por parte da nossa equipa:

      Nome *
      Telemóvel *
      Email *

      Subscreva a nossa Newsletter

      Preencha os seus dados abaixo:

      Nome (primeiro e último) *
      Telemóvel *
      Email *
      Olá! Podemos ajudar?